Schwing Stetter

40 anos

Segurança, treinamento e eficiência no pós-venda.

Enviado em: 24/06/2014 às 13:06:38

Na M&T Peças e Serviços, o estande da SCHWING-Stetter Brasil atraiu centenas de pessoas para conhecer a Unidade de Apoio Técnico, o Simulador de Bombeamento de Concreto  e conhecer de perto a diferença entre peças originais e paralelas, além de  realizar treinamentos in loco

A qualidade dos serviços de manutenção e pós-venda de equipamentos tem norteado o mercado da construção. Quem visitou o estande da SCHWING-Stetter Brasil na M&T Peças e Serviços constatou o quanto esse assunto merece atenção. Num  ano em que os empresários estão prolongando o período para renovação das frotas devido à baixa quantidade de obras no país, o foco tem sido a manutenção dos equipamentos em atividade.

“O departamento de pós-venda é bastante exigido”, declara Celso Pinheiro, gerente de pós-vendas da SCHWING-Stetter Brasil. A Unidade de Apoio Técnico voltada para a manutenção de bombas de concreto foi um dos principais atrativos da SCHWING-Stetter na feira, devido à contribuição ao departamento de serviços.

O veículo é equipado com itens específicos para manutenção hidráulica, mecânica, elétrica e eletrônica e, entre as ferramentas e dispositivos, estão flow-meter, multímetro digital, lavadora de alta pressão, unidade de filtragem para óleo, máquina de solda, e unidade de apoio para acionamento de bombas em caso de emergência. Pode, inclusive, fazer manutenções à noite, por dispor de quatro holofotes de Led próprios.

“A Unidade de Apoio Técnico foi desenvolvida exclusivamente pela SCHWING-Stetter Brasil, para prestar serviços de manutenção dos clientes, mas muitos deles estão interessados em adquiri-la para atender às necessidades dos equipamentos da linha amarela, já que a oficina é focada em manutenção pesada, além de voltada ao sistema eletrônico da bomba de concreto”, diz Celso. Por isso, a ideia é fabricar as primeiras unidades para o departamento pós-venda da SCHWING-Stetter, depois dar continuidade fabricando novas oficinas móveis para quem quiser adquirir.

“Também teremos uma versão com um pequeno guindaste, para auxiliar na movimentação de peças necessárias durante as manutenções”, conta o gerente.

Visitantes comparam “ao vivo” peças originais e paralelas

Além de apresentar novidades, a SCHWING-Stetter prestou um serviço de grande utilidade  para quem compra peças, expôs lado a lado os itens originais e os de má procedência do mercado paralelo, para os visitantes compararem as diferenças. A partir da análise visual da qualidade do material, é possível distinguir que preço baixo é sinônimo de pouca qualidade.  

“Os clientes que já fizeram essa comparação sabem que qualidade equivale a preço justo, não abusivo”, diz Celso, acrescentando que esse tipo de exposição é importante porque muitas vezes o responsável pela compra de peças não sai a campo, faz as cotações e pedidos por telefone. “Não conhece a peça, sua estrutura, qualidade e principalmente as diferenças entre os modelos originais e paralelos.

 

Foram apresentados alguns itens fornecidos pela empresa no Brasil, como as mangueiras de distribuição com redução na ponta da lança, com sistema de redução de 5 para 3 polegadas distribuído ao longo de 4 m lineares. “Para se ter ideia, o mercado paralelo fornece um tubo que tem essa redução em apenas 1 m linear este fator causa uma redução acentuada na linha podendo vir a causar entupimentos”, alerta Celso. Também estavam disponíveis as mangueiras flexível e com redução 5 para 4 polegadas.

 

As peças seguem rígido controle de qualidade, da produção à estocagem, até chegarem ao cliente final. A SCHWING tem uma fábrica na Alemanha especialmente para produzir componentes hidráulicos para as fábricas de todo o mundo, e os itens nacionalizados no Brasil seguem criteriosas especificações e exigências, oferecendo ao usuário o que há de melhor no mundo em termos de equipamentos para concreto.

 

Treinamento realizado com 240 pessoas 

Com ampla aceitação e comparecimento, os treinamentos ministrados pela SCHWING-Stetter Brasil durante a feira superaram as expectativas de participação. Todas as vagas foram preenchidas por 240 pessoas, divididas em quatro treinamentos diários durante os quatro dias de feira.

Os clientes assimilaram bem a proposta, alguns retornaram as suas empresas indicando a programação de treinamento de operadores e mecânicos. “Tivemos participação até de proprietários de locadoras e gerentes de operações”, conta Celso.

Além de fidelizar o cliente, que poderá extrair todos os benefícios oferecidos pelo equipamento, os treinamentos promovem uma série de vantagens, como a possibilidade de identificar as falhas dos equipamentos, reduzir  o numero paradas imprevistas, custos com reparos em manutenções corretivas, aumento da vida útil dos componentes bem como sua disponibilidade física. “Além disso, há uma alta rotatividade de pessoas nas empresas prestadoras de serviços de concretagem, com pessoas provenientes de outras áreas de obras”, explica Celso.

Simulador de Bombeamento de Concreto

O processo de bombeamento do concreto numa obra é complexo, exige atenção e precisa ser realizado por profissionais capacitados, caso contrário, vários procedimentos acabam feitos de forma incorreta. Por isso, o simulador de bombeamento desenvolvido pela SCHWING-Stetter Brasil chamou a atenção dos visitantes da feira. O software identifica todas as falhas que podem ocorrer durante a operação e possibilita que elas sejam corrigidas mediante alertas e relatório gerencial.

De acordo com o supervisor de engenharia mecatrônica da SCHWING-Stetter Brasil, Alan Campezzi, os operadores e profissionais envolvidos nos trabalhos de bombeamento de concreto vão se familiarizar com a operação antes da prática, e se preparar para isso. “Sem os riscos inerentes da operação real, é possível treinar e testar as habilidades dos operadores, bem como aprimorá-las em segurança. Além de envolver baixo custo e realidade virtual, a simulação incrementa exponencialmente o desenvolvimento  nos treinamentos, principalmente nas atividades que exigem mais prática. As empresas que possuem centro de treinamento de operadores gostaram do simulador e, principalmente, de saber que a SCHWING-Stetter vai disponibilizá-lo para treinar os operadores e emitir relatório gerencial das operações”, observa.

Muitas empresas estão interessadas nesses relatórios gerenciais, pois são emitidos de acordo com cada cenário de obra, aplicados de acordo com a complexidade de cada operação. O software permite a adequação do cenário customizado conforme o perfil do trabalho realizado pelo cliente. Na feira, a procura das empresas foi não apenas para adquirir o simulador, mas principalmente para treinar os profissionais na SCHWING.

“Os operadores que visitaram o estande também gostaram da realidade virtual proporcionada pelo simulador que, diferente dos softwares desenvolvidos por outros fabricantes de bombas de concreto, tem a qualidade visual e eficiência do funcionamento da máquina como um dos recursos mais relevantes, tornando o cenário de operação fiel à realidade”, diz Alan.

O simulador possui um monitor de alta resolução, rádio controle remoto, painéis de controle e comandos utilizados no equipamento real (sem qualquer alteração), unidade de controle e simulação para interface no sistema. Como no bombeamento o operador trabalha fora da cabine do caminhão, posicionado num ponto estratégico da obra onde tenha toda a visão do processo, na simulação o software permite vários ângulos de visão e câmeras em diversas posições para adequar a melhor visualização desejada, além dos alarmes orientativos e recomendações que alertam os operadores em treinamento sobre possíveis falhas.

É mais um passo que a SCHWING-Stetter Brasil dá para contribuir com tecnologia e desenvolvimento no mercado.

Lançamento do Clube da Válvula Rock

 

O Clube da Válvula Rock foi criado para promover um serviço de relacionamento, aperfeiçoamento profissional, treinamentos, além de descontos, benefícios, convites e promoções aos associados. É destinado apenas para operadores, mecânicos, ajudantes, pessoal de manutenção e eletricistas.

A associação ao clube é totalmente gratuita e associando-se ao Clube da Válvula Rock, você receberá o cartão do associado e automaticamente poderá usufruir dos benefícios.

Ser um associado do Clube da Válvula Rock é fazer parte de um grupo de profissionais seleto com interesses em melhoria na operação e segurança dos equipamentos e melhor desempenho profissional utilizando informações importantes do fabricante.

Ter todo o suporte para ir além, projetando a sua vida profissional visando sua melhor qualificação e a proteção do meio ambiente, garantindo sua segurança e de todos envolvidos na obra.

Extrair o melhor dos equipamentos garantindo vantagens competitivas para vencer os desafios de cada projeto. Conhecer um novo mundo, que vai lhe preparar para fazer a diferença e conquistar novos desafios.

Em breve, vamos inserir mais informações de como fazer as inscrições on-line. Enquanto isso, faça parte de nosso grupo no facebook:

facebook.com/groups/clubedavalvularock/

 

CONFIRA AS FOTOS DE NOSSO ESTANDE:

Enviado por Schwing |
© Copyright SCHWING-Stetter Brasil 2017
Rod. Fernão Dias, km 56 - Terra Preta - Mairiporã - SP - Brasil - CEP: 07600-000
Tel.: 55 11 4486-8500 | Fax.: 55 11 4486-1227 / 1344
desenvolvido por Geosfera