Schwing Stetter

40 anos

LEVANDO PARA O TOPO Inovação SCHWING – FREEDOM TOWER

Enviado em: 18/05/2012 às 12:05:07

Tecnologia e Inovação foi enviada ao One World Trade Center em direção ao céu, crescendo um andar por semana. Atingindo uma altura de 422 metros na primavera de 2012, um projeto inovador do novo One World Trade está sendo construído no lugar onde cairam as torres gêmeas em Nova Iorque, após o atentado do dia 11 de setembro de 2001. Este projeto consiste em dois núcleos de concreto e decks de metal utilizando um sistema inovador de bombeamento e distribuição de concreto, sistema esse concebido em parceria com a SCHWING e a construtora Collavino, com bases nos Estados Unidos e Canadá, também membro da ACPA – Associação dos Bombeadores de Concreto dos Estados Unidos. A construtora Collavino é responsável por toda as fôrmas, concreto bombeado e pré-moldado para este projeto, incluindo umas das misturas mais fortes de concreto já utilizada. A estrutura final terá um mastro envolvido que levará este projeto a 541 metros, tornando o edifíco mais alto dos Estados Unidos. A construção do 1WTC situado nos 16 hectares do World Trade Center Site em Lower Manhattan começou em abril de 2006.

A escavação do buraco de 80 metros de profundidade está localizada sobre uma laje original do antigo World Trade Center. A laje separa a escavação de uma linha de metrô já existente. Os colaboradores trabalham em torno da laje e cerca de 300 mil passageiros utilizam o si stema d e metrô d i a r i ame nte . A construtora Collavino colocou na obra a Auto Bomba para Concreto SCHWING modelo S 58 SX para começar o bombeamento das lajes que variam de 305 à 915 mm de espessura e colunas centrais enormes com 2 metros. Com este equipamento, o bombeamento foi realizado do nível da rua atingindo 53 metros de alcance horizontal, enquanto cumpria todas as concretagens em seus cronogramas 3 através de 162 m por hora de capacidade. O sistema de estabilização dianteiro “Super X” da SCHWING S58SX foi fundamental para estabilização do equipamento dentro das ruas estreitas da cidade de Nova Iorque.

SUBINDO

Testes de traço de concreto com resistência de 96 MPa assegurou ao projeto que o concreto poderia ser bombeado e distribuído nos volumes necessários. O traço do concreto inclui: 136 kg de cimento, 32 kg de aditivo , 215 kg de brita de 20 mm, 3 % de ar e uma relação água/cimento de 0.3 em média para 96 MPa de resistência que foi bombeado até o 3º andar. A resistência do concreto necessária do núcleo (3º andar) até o 35º reduzida para 83 MPa, daí até o 77º andar foi de 69 MPa e do 78º andar até o topo, a resistência ficou em 55 MPa. A resistência do concreto para o poço do elevador foi de o 96 Mpa e temperatura máxima de 71 C para as paredes internas com uma diferença de temperatura da superfície externa de no o máxima -1 C. Isso significa colocação de gelo na parede do núcleo para controlar a diferença de temperatura durante o aquecimento e hidratação do concreto. O concreto refrigerado também proporciona maior segurança contra o tempo ocioso de espera das auto betoneiras que enfrentam 3,2 km do túnel que conecta a central de concreto em Long Island com Manhattan embaixo do Rio East, com média de tempo entre betoneiras de 30 minutos.

A SCHWING S58SX da construtora Collavino, contou também com Mastros Separados para Distribuição operados por membros da SCHWING e ACPA, além do auxílio da empresa Our Rental de Long Island para bombeamento de concreto dos 5 níveis abaixo do solo, com um volume total de concreto de 38.200 m³ no começo de 2010. “Nós estamos exatamente de acordo com o cronograma da obra”. explica Renzo Collavino presidente da construtora.

ESTILO NOVA IORQUINO

“Nós discutimos o sistema de distribuição do concreto com o Sr. Schwing, seu filho e representantes da SCHWING América no evento Bauma na Alemanha, explicou Collavino.

O sistema indicado pela SCHWING proporcionou alta produção, versatilidade e através da ajuda dos engenheiros da SCHWING, o manuseio e método de logística de materiais na obra foram além do
concreto. Este sistema funcionou muito bem para o estilo de Nova Iorque de construção de edifícios altos, onde o aço é aplicado a frente do núcleo e dos decks, permitindo bombear concreto em vários níveis simultaneamente”, disse Collavino. Para bombeamento do concreto e distribuição através dos mastros separados, foi escolhido um espaço do outro lado da rua do edifício o
que possibilitou a montagem das tubulações de transporte do concreto entrando na obra desde o primeiro piso abaixo no nível do solo. Duas Bombas Estacionárias SCHWING SP 8800 com motor Deutz modelo Tier3 de 590 HP foram posicionadas temporariamente em baixo de uma cobertura e equipadas com sistema de alimentação do concreto até a tremonha para facilitar a descarga das betoneiras dos dois lados da rampa de acesso. As principais características dessas bombas são a facilidade de realizar o bombeamento em baixa e alta pressão. Em alta pressão, a válvula Rock, no
lado pistão, proporciona 200 bar de pressão. No lado haste, o rendimento é de 94 m³ por hora com 31 ciclos por minuto.

TUBULAÇÕES DE TRANSPORTE DE CONCRETO PATRIOTAS

As 3 tubulações para o transporte do concreto estão pintadas em vermelho, azul e branco e fixadas em um bloco de concreto o fazendo uma curva para cima de 90 no centro do edifício, entre os núcleos dos elevadores (lado Norte e lado Sul), e quando as tubulações encontram as formas, cada uma é designada para cada lado. Em cada conjunto de formas está instalado um Mastro Separado para Distribuição de Concreto SCHWING 31XT de 5 seções com a primeira seção telescópica que proporciona um movimento de 4,85 metros. Os mastros são montados nas formas com sistema exclusivo SCHWING de tubo octogonal, com alcance horizontal de 26 metros e rotação de o 550 . Esses mastros foram adaptados especialmente para esse projeto, porém
estão disponíveis em Auto Bombas para Concreto com Mastro para Distribuição chamada S 31 XT. “Por conta do aço que sempre está no caminho do concreto, a o versatilidade destes mastros com 270 de a a articulação na 4 e 5 seção proporcionou aos trabalhadores o bombeamento de concreto por cima e ao redor de obstáculos”, explicou John Abbey, supervisor de bombeamento da construtora Collavino. O núcleo mais forte da estrutura consumiu 325 toneladas de aço por nível abaixo do solo, 240 toneladas acima do nível do solo até o 20º andar, 145 toneladas até o 50º andar, 75 toneladas até o 75º andar e 50 toneladas por nível até o teto.

Essa gigantesca necessidade teve que ser reforçada com uma técnica nova de manuseio dos materiais para manter a combinação do movimento do sistema de formas e o bombeamento do concreto. A equipe da construtora Collavino questionou os engenheiros da SCHWING se o mesmo mastro OCTAGONAL poderia ser usado ou adaptado pelo guindaste da FASSI modelo F800XP para movimentação do aço e o resultado não poderia ser melhor. Neste sistema, cada forma levava o mastro separado para distribuição do concreto SCHWING e o guindaste da FASSI.

A equipe da construtora Collavino está mantendo um ciclo de 1 andar por semana, que consiste em bombeamento de concreto nos núcleos as Segundas e Sextas (765 m³), Terças no deck (305 m³) e lajes (170 m³) que se encontram ao deck e as paredes do núcleo nas quartas e quintas. Escadas rolantes e escadas convencionais também são realizadas ao mesmo tempo com o mesmo sistema. A bomba estacionária SCHWING SP 8800 na versão Alta Pressão é utilizada para bombear misturas de alta resistência para os andares altos e a SCHWING SP 8800 Alto Volume é utilizada para bombear uma mistura de 27,5 MPa para os decks. “Com este sistema, podemos bombear concreto em 3 andares em 1 só dia, além da confiabilidade nas bombas, pois temos concretagem todos os dias.” explica Abbey.

“A visibilidade deste projeto é algo nunca visto, devido a história do dia 11 de setembro. Milhões de pessoas estão assistindo este edifício crescer a cada dia. “A qualquer sinal de fumaça na obra, o telefone toca”, diz Collavino. Com o progresso da obra que atingirá 105 andares e dominará a visualização de Manhattan, vem as memórias e a reflexão das antigas torres gêmeas e tudo o que aconteceu. O obra ocupará 241,5 mil metros quadrados com vista para o Jardim Memorial e o Museu. O custo estimado para a obra é de USD$ 3.1 bilhões com 46.000 ton de aço e 160.500 m³ de concreto utilizados.

Enviado por Schwing |
© Copyright SCHWING-Stetter Brasil 2017
Rod. Fernão Dias, km 56 - Terra Preta - Mairiporã - SP - Brasil - CEP: 07600-000
Tel.: 55 11 4486-8500 | Fax.: 55 11 4486-1227 / 1344
desenvolvido por Geosfera