Schwing Stetter

40 anos

Equipamentos SCHWING-Stetter na construção de dois terminais e a instalação da maior caixa de aço do mundo no Porto do Açu, em São João da Barra, norte do Estado do Rio.

Enviado em: 13/05/2012 às 16:05:43

A empresa ACCIONA foi selecionada pelas empresas LLX, OSX, do Grupo EBX, para executar o projeto de engenharia e construção de diques na cidade de São João da Barra no RJ, o maior América Latina e destinado a se tornar a referência para a construção naval no país. O contrato tem mais de 400 milhões de euros. ACCIONA proposta inclui a tecnologia patenteada de quebra-mares, e fornecer acesso ao estaleiro pelo sistema de construção de gavetas, que é uma iniciativa pioneira na América Latina e tem sido uma inovação fundamental para a adjudicação do projeto para a empresa. Este sistema tem sido utilizado pela ACCIONA em vários projetos portuários na Espanha, Algeciras, Tarragona, Rejeitos e El Ferrol, e baseia-se em diques artificiais com caixões de concreto enormes.

Impulsionado pelo negócio do grupo EBX, contará com um terminal portuário, TX1 com uma ponte de acesso de 3 km e 14 km TX2 com o objetivo de torná-lo acessível a navios de carga de grande porte. As posições Açu Estaleiro ACCIONA no mercado para a porta de grandes obras na América Latina com um sistema de construção inovador que reduz significativamente a necessidade de materiais utilizados no sistema tradicional de quebra-mar e reduz a superfície do mar ocupada, minimizando o impacto ambiental. Também devido ao seu processo de construção da pré-fabricação, este sistema reduz significativamente o tempo e melhora a qualidade de execução. Com 54 metros de comprimento, 56 de altura e 49 de largura, o molde foi importado da Espanha O caixoneiro de aço, da empresa Acciona, atua como molde para blocos gigantes de concreto, que servirão como proteção entre o porto e o mar. Uma vez concluído, o porto, com seus dois terminais portuários, vai permitir importações e exportações de 350 milhões de toneladas de granéis líquidos, sólidos, por ano.

Segundo especialistas da secretaria estadual de Transportes, o uso desta tecnologia representa um novo capítulo na história das construções de portos no mundo. Os blocos de concreto fabricados pelo caixoneiro substituem as usuais barreiras de rocha empilhada.

As obras são localizadas no estado do Rio de Janeiro no município do São João da Barra em Barra de Açu e estão compostas por 4 partes diferenciadas:

1. Quebra-mar de talude de enrocamento
2. Quebra-mar vertical de caixões
3. Quebra-mares de canalização
4. Canal de acesso.

Processo de Fabricação dos Caixões

Para executar os caixões da obra, é preciso um porto de apoio aonde fabricar os primeiros caixões e assim poder construir um embarcador provisório em Açu aonde poder construir o resto dos caixões.
O porto mais perto a Açu com capacidade para a fabricação dos caixões e Porto do Forno em Arraial do Cabo.
Na atualidade o Dique Flutuante Kugira se encontra neste Porto, aonde já fabricou os primeiros 6 caixões que servirão para a construção do embarcador provisório no Açu. Em pouco tempo o Kugira será trasladado para este embarcador para continuar fabricando os 36 caixões restantes para o Porto de Açu.
Abaixo são mostradas algumas fotos do lançamento de caixão no Porto de Arraial do Cabo.

Fabricação e Bombeamento de Concreto

A fabricação e o bombeamento de concreto para os caixões e todas as obras de infraestruturas necessárias para o projeto estão sendo realizados pela empresa Polimix, tendo previsto um volume total de 39.000 m³ de concreto.
Nesta fase, foram utilizados 3 Auto Bombas para Concreto SCHWING-Stetter modelo S32X com capacidade de 96 m³/h.

 

CURIOSIDADE

Os caixões, dependendo de sua altura (de 18 a 25 metros), tem aproximadamente entre 5000 e 7000 m³ de concreto. Para finalizar apenas uma unidade é necessário 6 dias trabalhando 24 horas dia.

Enviado por Schwing |
© Copyright SCHWING-Stetter Brasil 2017
Rod. Fernão Dias, km 56 - Terra Preta - Mairiporã - SP - Brasil - CEP: 07600-000
Tel.: 55 11 4486-8500 | Fax.: 55 11 4486-1227 / 1344
desenvolvido por Geosfera